Programa SEMENTES DA GRAÇA

Todos os Sábados das 16:00h às 17:30h no http://www.radiocidadedelimeira.com

Visitantes Online

Colocando a Promessa no Altar do Sacrifício (Gênesis 22:1-18)

>> sexta-feira, 25 de junho de 2010


Promessas. Perguntar a cada cristão qual deles têm promessas de Deus, seria um ato não muito inteligente, tendo em vista que todos, absolutamente todos têm promessas de Deus, pois ainda que alguém (se é que existe) diga que Deus não o fez promessa nenhuma, a bíblia está recheada de milhares de promessas para a vida de cada ser, individualmente ou em conjunto.

Abraão recebera uma ordenança de Deus e também uma recompensa à sua posterior obediência, quando Abraão, ainda sendo chamado de Abrão, ouve Deus dizer pra que ele saísse de sua terra, parentela, enfim se desligasse de tudo e cortasse o cordão umbilical para que Deus pudesse suscitar uma geração sua, um povo seu incontável como estrelas no céu e grãos de areia na praia.

O casal Abraão e Sara receberam essa promessa maravilhosa, e se não fosse o “probleminha” que eles tinham, essa promessa seria esperada com maior alegria. O fato era que Deus tinha prometido uma descendência. Mas como, se não podiam gerar um filho sequer?

O tempo foi passando, Sara foi rindo da situação tão contraditória, Abraão teve um filho com a empregada e mentiu algumas vezes, até que a promessa nasceu, Isaque, o filho da promessa, ou a própria promessa. Abraão agora acorda juntamente com Sara para amamentar nas madrugadas o filho tão amado e esperado pelo casal que antes não podia gerar filhos pela idade e esterilidade se Sara. Amamentar a promessa de madrugada é bom, se lembra da última vez em que fez isso acordando de madrugada para orar e dar sustento à promessa?

Isaque era um filho cheio de virtudes, amado de seus pais ao extremo, e cada dia que passava o amor aumentava mais ainda. Quando a promessa, Isaque, se encontrava com 25 anos de idade aproximadamente, Abraão ouve a voz de Deus novamente, desta vez dizendo: Toma o teu filho, o teu único, a quem amas, e o oferece em holocausto, sacrifício. Todos nós temos uma promessa, uma única, a qual amamos mais, pois foi feita pessoalmente, algo de Deus exclusivamente pra você, a razão pelo qual você nasceu, onde na ocasião Deus te chamou pelo nome e disse pra você sair peregrino pra uma terra onde ele vai mostrar, mas pra você ficar tranqüilo que ele tudo proverá. Imagine que agora, essa promessa tão amada, terá que ser sacrificada, devolvida a quem prometeu.
É assim, com as próprias pernas temos que subir à Moriá, com lenha, fogo, cutelo pra sacrificar o que amamos, a promessa querida, mas, o que mais amamos? O Deus que prometeu, ou a promessa? Moriá significa medir, calcular, e é onde Deus nos leva pra ver se queremos mais um cd com as canções que cantamos ou Ele, um microfone e um púlpito para pregar, ou Ele, uma casa maior, ou Ele. Temes a Deus ou que a promessa não se cumpra? Saberia viver sem ela? Conseguiria não pregar mas e continuar sendo crente? Não cantar com um cd próprio e ser ainda um cristão? Se não sabemos a resposta, temos que fazer uma visita à Moriá!
Em meio a esta aflição, Abraão ouve uma pergunta peculiar nesses momentos: Onde está o cordeiro para o holocausto? Essa pergunta soa como: Onde está Jesus nessa provação? Nesses momentos o que resta dizer é o que a história nos conta, Abraão olha para a promessa e diz: Filho, nós nascemos para morrer, você foi muito desejado, amado, mas aprouve a Deus querer te recolher, e não seria melhor você morrer honrando à Deus do que por doença, guerra, espada? Isaque concorda com alegria e ele mesmo deita-se no altar esperando morrer em meio às orações e sacrifícios à Deus. Você disse que a promessa teria que morrer, e ela concordou em morrer. Dói seu coração no fundo ao erguer o cutelo para matar a promessa, e o pior, é que um jovem aos 25 anos está em pleno vigor, justamente quando a promessa está no melhor momento, aparece um Moriá! Mas não termina por aí, de repente Abraão ouve Deus chamar seu nome duas vezes! Só ouve voz de Deus quem ainda tem o Espírito Santo em sua vida! Se alegre, pois se você o pode ouvir, Ele habita em você O Anjo do Senhor, Jesus, Diz: Abraão, não faças mal ao menino, agora sei que temes a Deus! Se você e eu tememos mais a Deus do que o não cumprimento da promessa, ela terá vida enquanto durar nossas vidas e enquanto tiver um carneiro, pois Abraão ao olhar para o lado avista um carneiro preso pelas pontas pronto para o sacrifício, se lembra de alguém que morreu preso pelas pontas de seu corpo? Sim, Jesus! Enquanto tiver o cordeiro que foi morto e reviveu, aquele que foi preso pelas pontas mas ressurgiu, saiba que a promessa não morrerá, pois Deus não faz nenhuma promessa para que ela morra, pois não há impossíveis para Deus em todas as suas promessas! Deixe o cordeiro de Deus entrar na sua vida, família, emprego, igreja, trabalho, escola, enfim tire ele das pontas da cruz e o coloque em seu coração, não o deixe na parede, pregado com rosto triste, como religiões apresentam um Jesus morto, mas Ele vive, saiu das pontas da cruz diretamente para o trono o coração de quem o receber!!! A Promessa não precisará morrer, o cordeiro já morreu!




Roberson Vinhali

1 comentários:

TIAGO VIEIRA 25 de junho de 2010 20:15  

A Paz do Senhor!!!
Gostei do artigo...parabéns!
Que Deus continue a derramar unção e graça em seu ministério.

Tiago.

NOTICIÁRIO

Widget gerado por Gospel Prime

  © Créditos By Daia Silva Deus é Fiel...Sementes da Graça - Todos os Direitos Reservados 2010/2011

Back to TOP